Diário, Minha Vida

E assim começou…

Hoje quero dividir com vocês como tudo começou… Este ano completei 15 anos de casada! Sim, bodas de cristal! Como o tempo passa rápido… Nossa! E, até o ano passado, tanto eu, quanto meu marido estávamos voltados às nossas carreiras, aos estudos e totalmente acostumados à nossa vidinha e rotina de um casal sem filhos.
Desde que nos casamos a ideia de termos um filho morou em nossos corações… Mas a vida, às vezes, percorre caminhos que nos levam a rumos diferentes e alguns sonhos ficam só ali guardadinhos esperando o momento certo, o momento de Deus!

Sempre sonhei ser mãe e ter a minha própria família! Tanto assim que durante uma longa viagem que fiz, quando tinha uns 19 anos, ao conhecer uma loja de produtos para bebês, sim, eu já era apaixonada por essas coisas, me encantei por um jogo de pratinhos, bandejinhas, talheres e copinhos que não hesitei em comprar. Depois, muito depois, é que fui pensar como traria aquela enorme caixa. Foi difícil, confesso, mas trouxe e chegou intacta! E guardei por muitos e muitos anos… estava ali, escondidinha num cantinho de um armário… um lugar que ninguém mexeria e nunca desconfiaria que aquilo era um sonho guardado dentro do meu coração… E o tempo passou…
Depois de alguns muitos anos, quando realmente percebemos que estávamos preparados para, então, formamos uma família a vida veio e mostrou que teríamos que ter mais um pouquinho de paciência. Sabe aquela história dos obstáculos e pedras no meio do caminho? Pois é… mais uma vez tive que guardar o sonho para mais tarde. E, novamente, os anos se passaram… por consequência a idade também, né? Aqueles 20 anos agora já passavam dos 30! E aí? Agora era sério… teríamos ou não? Algumas dúvidas e medos surgiram: seria aquele o momento certo, ou o nosso já teria passado? Afinal já estávamos acostumados à nossa vida a dois, cada qual com seu ritmo de vida e tínhamos nossa tranquilidade, liberdade e independência… quem não gosta disso? E o meu lado profissional? Anos e anos dedicando-me exaustiva e exclusivamente a isso. Conseguiria conciliar meu papel de mãe e advogada? Muitos e muitos outros questionamentos vieram à tona. Mas o sonho da maternidade era vivo dentro de mim. Existia um vazio que por mais que parecesse completo precisava ser preenchido! A minha enorme caixa estava ali, guardadinha no escuro daquele armário…  Minha vida precisava ficar completa!
Porém, engravidar não foi tão simples assim e não aconteceu do dia para a noite. Aprendi com sofrimento e muitas lágrimas um dos ensinamentos mais intensos e difíceis de fixar no coração: “há tempo para todo o propósito debaixo do céu”. Minha fé era grande e sabia que meu sonho estava por se realizar.  Acho que como pessoa esse tempo da espera, da angustia, da ansiedade e do medo da possível infertilidade me fizeram crescer como mulher, a me conhecer e, principalmente, a ter mais paciência! Sim, a tal da paciência de novo! Como essa palavrinha é importante! Fundamental para quem quer ser realmente mãe. Afinal, para conhecer o rostinho do nosso bebê temos que aguardar nove longos meses, para nos acostumarmos com a amamentação vão-se algum tempo, para o bebê dormir a noite inteira e conseguirmos algumas horas seguidas de sono leva-se meses e, o mais importante, para  ensinar e educar um filho o tempo se resume em uma vida inteira. Seremos um guia, um norte, um exemplo, um manual  vivo de experiências a serem doados. Então… aguardar os tão esperados dois risquinhos do teste de farmácia faz parte do início do processo da maternidade… e, por mais que seja difícil e custoso toda essa espera, a conclusão que cheguei é que a paciência somado à fé são o início de tudo!  E, assim, em junho de 2013, “tcharam”, num susto imenso e num momento inesperado, confirmei minha gravidez!
Meu sonho estava a caminho!! Finalmente aquela caixa enorme sairia do fundo daquele armário… Agora a ansiedade era outra: como estava o meu bebê? Seria menina ou menino? Até quando minhas roupas normais serviriam? Que produtos usar durante a gestação? E o enxoval do bebê?  Faria ou não o conhecido chá de bebê? E muitos outros assuntos que dividirei aqui com vocês.
Não percam!
Um beijo enorme a todos e fiquem com Deus!
como tudo começou
Previous Post Next Post

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply